O Estado de São Paulo

7-11-1989
Curtas/ Critica
O mundo em estilhaços de imagens
By Jim Joe

Se for preciso uma definiçao para o trabalho de Vivian Ostrovsky, que seja cinema experimental. Mas ela adverte que nao pretende provocar o costumeiros bocejos aos quais estao acostumados os espectadores dessa malfadada espécie de expressão artistica. Vivian que naceu en Nova York, mas viveu no Rio de Janeiro desde os nove meses até concluir os estudos secundarios, diz que faz filmes para si mesma. Ela se diverte ao fazê-los. Talvez por isso mesmo ela consiga divertir os espectadores. Seu olho se fixa em imagens cotidianas que tods os olhos vêem, mas a decodificação bem-humorada disso nos poe diante de algo como « cenas que gostariamos de ver».

Partindo da cena banal, Vivian chega a colagens de sisoes e sons. Sua câmara super oito fragmenta o mundo em pedaços, ao mesmo tempo em que une o planeta ao não impor barreiras geograficas, passando naturalmente de um banheiro de boate europeu frequentado.

< Back to Press Reviews